A morte e seu doce aroma

DOCE AROMA

A  velocidade dos acontecimentos numa vila esquecida no interior do México nada tem a ver com o caráter fulminante e implacável dos pensamentos dos seus habitantes.

Falo de Um doce aroma de morte (Gryphus, 2007), romance do escritor mexicano Guillermo Arriaga. Não quero dizer que se trata de um romance que narre sob uma chave do chamado fluxo de consciência. Nem de longe é um romance reflexivo, mas ao mesmo tempo, a história que Arriaga nos dá traz sempre momentos limítrofes, entre uma paz serena e bucólica e ações fatalistas.

Ramón Castaños abre sua pequena mercearia num domingo qualquer e logo é surpreendido quando das ruas vêm os gritos, anunciando que um corpo foi achado. Algo de mais insólito há nisso ― afinal, não se acha um corpo todo dia, num vilarejo esquecido: todos identificam o corpo como o daquela que era namorada de Ramón.

Diversos caminhos são tomados, entre um rápido passeio sociológico pela realidade campesina contemporânea do México e um contexto de corrupção policial.

Vale, no entanto, lembrar que não estamos falando de um romance policial; nada contra, diga-se de passagem, muito pelo contrário; mas Um doce aroma de morte se ocupa de contar uma história de amor, póstumo, é verdade, mas não o único. Na história, o amor é polifônico e transita sinuoso por entre os habitantes.

Uma bela história, cheia de pistas falsas e violência; não uma violência gratuita e chocante, mas aquela que demarca o estar vivo e não, e que marca e estrutura nossa existência.

Não é fácil falar de morte com tanta poesia, mas Arriaga o faz nesse pequeno grande romance.

Aclamado e premiado por seus roteiros de cinema, Guillermo Arriaga, antes disso, ou para além disso,  tem, em literatura, sua obra maior.

Guillermo Arriaga é autor também de Retorno 201 (Gryphus, 2002, contos), O Búfalo da Noite (Gryphus, 2002, romance) e O Esquadrão Guilhotina (Gryphus, 2008, romance), mas isso é assunto para outras resenhas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s