Os cabelos pintados de estrelas

MULHER_AZUL
            Mulher azul, de Renato Rodyner.

E você respondeu: ‘Ava, seu corpo é um pomar de macieiras carregadas, mas o caminho até você é um campo minado’. Talvez a mocinha nem soubesse o que era um campo minado, mas deduziu como algo perigoso demais pra você, porque, logo em seguida, você se afastou, refreado. E saiu, deixando Ava recostada ao muro, os cabelos pintados de estrelas, nua como uma noite de outubro, pulsando por todas as bocas”.

Dênisson Padilha Filho. Onde demora aquele fogo dos teus olhos? In, O herói está de folga (Kalango, 2014, contos)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s