Morder seu esplendor de prata

???????????????????????????????
Moonset in Schwerin

Sob a lua, os cachorros nos quintais uivavam atormentados, invadidos de luz. E ele só, furioso e quase uivando também, queria sair pela janela, ganhar a noite, visitar a lua que lhe assistia à fúria, morder seu esplendor de prata. Um vento fraco e doce tangia o peitoril da janela, mas não serenava a fogueira nas virilhas do homem.

Dênisson Padilha Filho. A lua em câncer, In O herói está de folga (Kalango, 2014, contos).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s