Toda perdição malcurada

Antiguo_confesionario_2 - Cópia
Antigo confessionário da Igreja de San Juan Bautista. Yecapixta, Morelos, México. By Gabieguin.

– O senhor perguntou qual o meu tormento… pois é isso, padre. Porque ela é de uma beleza de matar por dentro(…) Pois é, padre. Estou assim, consumido, mas não sei se arrependido. Talvez eu possa esquecer essa moça um dia, mas se ela voltar, não sei…

– Melhor abrandar seu desejo, porque, como toda perdição malcurada, passado um tempo, o circo pode voltar.

– Preciso de conforto, padre.

– Vá em paz.

– E eu rezo o quê?

– As orações são as mesmas; a humanidade já conhece. Reze as que preferir.

E o homem se foi.

“Hoje não tem mais confissão. Voltem depois.”

E o padre voltou pra sua caverninha de mogno.

Dênisson Padilha Filho. Da própria carne. In O herói está de folga (Kalango, 2014, contos).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s