Por que diferente?

five-nights-at-freddys-4-nightmare-puppet

Domingo à noite. O pai lê dois, três e-mails que deixou passar. O filho de seis anos brinca com o smartphone, autômato, olhos vidrados.

― Pai.

― Oi, filho.

― Sonho é diferente de pesadelo?

― É sim ― agora ele se vira pro filho pra responder.

― Por que diferente? ― o guri, sem piscar, olhando pra telinha.

― É que sonho é bom, e pesadelo é ruim.

O menino sai, vai pro quarto. Mil perguntas ainda rabiscam seus olhos.

O pai fica só, mas já não consegue ler os e-mails; sente-se desonesto. Deveria ter dito ao filho que sonho acaba, pesadelo não.

Ou melhor não; pegaria pesado demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s