Subtextos de desolação e asfalto

Trilogia (1)
Estamos começando a campanha de divulgação do lançamento do Trilogia do asfalto (Editora P55, 2016, contos). De hoje até o dia do evento, 19 de abril, serão feitas postagens de trechos, uma forma de o leitor sentir, de antemão, o espírito das histórias que estão lá.
Posso dizer que o Trilogia do asfalto é um pequeno grande livro. Pequeno, por se tratar de uma edição de bolso, apenas por isso. Considero-o grande porque integra a charmosíssima e aclamada Coleção Cartas Bahianas, da Editora P55; o que muito me honra.
Além disso, sem falsa modéstia, é um livro exitoso desde sua concepção, já que traz três histórias, duas das quais premiadas em concursos literários importantes e tradicionais.
O conto Roupa íntima, amor felino foi o vencedor do XXIV Prêmio Internacional Cataratas de Conto e Poesia de Foz do Iguaçu 2015 – Categoria Conto. O conto Como assim, dar pra ele? foi o 5º colocado no XXV Concurso Nacional de Contos José Cândido de Carvalho – 2015. Outra história é Naquela manhã de fogo,  um conto cheio de não ditos, subtextos e poesia e que sustenta as ideias de desolação, asfalto e rodovia que permeiam o volume.
O projeto gráfico do livro, posso adiantar, ficou belíssimo.
Espero que apreciem o caprichoso trabalho editorial da P55 e, o que é mais importante, que gostem das histórias do Trilogia do asfalto.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s