Entre vício e virtude

MOSTRA CONTO SALVADOR  me entrevistou. “A literatura deve se ocupar de preencher as possibilidades esquecidas, violar o usual; aliás, não que seja uma missão da arte – até porque, não gosto dessa ideia de missão – mas acho que ela deve ser usada, não como ferramenta de libertação ou justiça, mas como ferramenta de inquietação do sujeito”. Leia a entrevista completa AQUI. … Mais Entre vício e virtude

Nunca fomos melhores, uma resenha de Fabrício Brandão.

Fabrício Brandão, editor da exitosa Diversos afins, revista de literatura e arte, escreveu uma resenha sobre O herói está de folga (Kalango​, 2014, contos), de Dênisson Padilha Filho​. Segue abaixo um trecho: Em tempos de alguma pungente desesperança, redentores são figuras cada vez mais escassas. Para desejar que tais seres existam e assumam devidamente uma função … Mais Nunca fomos melhores, uma resenha de Fabrício Brandão.

Duplo Lançamento

Lançamento Duplo. Os contistas Dênisson Padilha Filho e Luís Pimentel, um mestre do gênero, lançando seus novos trabalhos. Quinta-feira, 16 de abril, 19h, na Livraria Cultura, 2º piso do Salvador Shopping.

Os golpes dissonantes de Herculano Neto

A coluna CONTO AFORA desta semana investe na descontinuidade. Ao contrário das semanas anteriores, trazemos à baila não um, mas dois textos. Não um conto, mas dois minicontos  Dentro da brevidade que orienta o gênero, o miniconto se destaca por chegar ao cúmulo da concisão; fruto de um trabalho árduo. Fiquem, portanto, com dois minicontos … Mais Os golpes dissonantes de Herculano Neto